Home / CÃES / Casos Clínicos / Síndrome do Akita: Síndrome Uveodermatológica

Síndrome do Akita: Síndrome Uveodermatológica

05 / abr / 2012

Doença que afeta algumas raças específicas de cães, levando a PROBLEMAS OCULARES E DERMATOLÓGICOS.

Síndrome semelhante a Vogt-Koyanagi-Harada em humanos, que acomete cães da Raça Akita, Samoieda e Husky Siberiano entre outras. È uma doença autoimune que causa UVEÍTE (INFLAMAÇÃO DOS OLHOS) E DERMATITE DESPIGMENTANTE.

A UVEÍTE tem início súbito, causando muita dor e podendo evoluir para glaucoma e perda de visão. Concomitantemente observamos lesões despigmentadas (perdem a cor normal) em lábios, nariz e pálpebras. Em alguns cães observamos lesões despigmentadas também em coxins (almofadinha das patas), bolsa escrotal, ânus e palato (céu da boca). Nos casos mais graves vemos relatos de meningoencefalite (inflamação da meninge).

DIAGNÓSTICO: A predisposição racial deve ser considerada sempre que esses animais apresentarem lesões oculares acompanhadas ou não de lesões cutâneas. Um exame clinico minucioso realizado por um Médico veterinário Oftalmologista, com avaliação de olhos e pele, auxiliado pela biópsia das lesões de pele pode fechar o diagnóstico.

TRATAMENTO: Para evitar lesões secundárias no olho como aderências, glaucoma, cataratas e perda da visão, recomenda-se o uso de medicamentos imunossupressores como cortisona e/ou azatioprina além de colírios.

Infelizmente por seu uma doença do sistema imune, não existe cura, mas sim controle e por conta disso, as avaliações periódicas se fazem necessárias para ajuste de dose e mesmo para controle da doença e manutenção da qualidade de vida do paciente.

Pet Care oferece atendimento Oftalmológico e Dermatológico com hora marcada. Para atendimento de emergência atendemos todos os dias 24 horas por dia.

Pin It on Pinterest