Home / CÃES / Casos Clínicos / Hérnia de Disco Cervical em Cães

Hérnia de Disco Cervical em Cães

29 / abr / 2011

Este cãozinho da foto é o Lucas, das proprietárias Valéria e Raíssa. É um Dachshund de 9 anos que recentemente recebeu alta de um quadro muito grave de hérnia de disco na região cervical (pescoço).

A ocorrência de hérnia de disco em cães dessa raça é bastante alta . Cerca de 25% deles vão apresentar esta doença, sendo a região toraco-lombar (no meio das costas) mais freqüentemente acometida.

Quando ocorrem em região cervical o quadro pode ocasionar uma dor muito forte e dependendo da gravidade pode levar a tetraplegia (paralisia de todos os membros) e até a morte.

O Lucas já vinha sendo tratado em colegas e chegou um dia ao Pet Care apresentando crise de dor muito forte e não apresentava alterações neurológicas até então. Inicialmente, foi tentado o tratamento clínico com repouso forçado em gaiola pequena e medicamentos analgésicos potentes e antiinflamatórios. Com o passar dos dias chegou a apresentar piora. Neste momento decidimos realizar o exame de Tomografia para confirmar o diagnóstico e identificar a localização exata da hérnia de disco. Antes que o quadro pudesse se agravar ele foi operado. Devido à localização da hérnia de disco do Lucas ser muito alta (vértebras mais próximas à cabeça), a cirurgia e os primeiros dias de recuperação foram bastante tensos, mas tudo correu bem.

Ontem o Lucas veio nos visitar, usando este lindo moletom. Ele está ótimo, graças a equipe do Pet Care e a sua Família que sempre esteve bastante presente no seu processo de recuperação. À partir de agora enfrentará uma série de sessões de fisioterapia e acupuntura.

O Lucas, infelizmente, para o resto da vida, terá uma série de restrições. Não poderá pular, correr muito, subir e descer escadas, camas, sofás, etc. Mas a família dele vem tirando isso de letra. Super pró ativos, mudaram toda a casa colocando comedouros mais altos para que não tenha que abaixar para comer, portões nas escadas e não estimulam ele a pular e correr.

Isso prova que em todos os casos da Medicina Veterinária um bom resultado se baseia em um tripé sendo este composto pela equipe responsável técnica, pela capacidade de resposta do paciente e pela cooperação e comprometimento dos proprietários.

 

Pin It on Pinterest