Home / CÃES / Casos Clínicos / Fecaloma em cães e gatos

Fecaloma em cães e gatos

14 / out / 2014

Muitas vezes, cães e gatos podem ter problema para defecar, ou seja, dificuldade de fazer cocô. Isso se deve a vários fatores que, em conjunto, acabam fazendo com que as fezes fiquem muito endurecidas e o intestino não consiga fazer o movimento peristáltico com força suficiente para expeli-las.

Conforme os dias passam, o processo acaba se agravando mais, formando um grande fecaloma, que muitas vezes não conseguiremos mais tratar com medicamentos e estes animais acabam sendo operados para a retirada do material fecal.

Os fecalomas acontecem em sua maioria em animais mais velhos, com problemas de locomoção, problemas de coluna e com doenças onde o intestino perdeu a força da sua musculatura. Porém, isso não quer dizer que animais jovens também não apresentem o problema… e as causas podem ser inúmeras! Somente o veterinário poderá dizer a origem e a solução do problema.

Quando o fecaloma se torna um problema crônico, ou seja, recorrente, o cão ou o gato podem ficar com megacólon, isto significa que a musculatura da parte final do intestino perdeu sua força de contração fazendo com que a parte final do intestino fique muito dilatada e acumula muitas fezes. Nesses casos, geralmente a resolução é cirúrgica e retiramos parte do intestino.

Para um dono de cão ou gato, a dica que podemos dar é sempre observar se o animal está com dificuldade de defecar e procurar um veterinário caso o animal passe mais de dois dias sem fazer cocô.

O Pet Care atende vários animais por ano com este problema e sempre orientamos o tratamento, dieta e diagnosticamos a causa principal do problema. Em casos de cirurgia, temos uma equipe especializada para esse procedimento.

Pin It on Pinterest