Devemos partir do principio de o cão sempre que for dar um aviso ou basta pode morder e toda criança pode agir por impulso, principalmente se tiver menos de 5 anos de idade quando não consegue entender que o cão não é um brinquedo e que pode não querer fazer tudo que ela quer. Assim, além de recomendarmos cães somente para crianças a partir de 5 a 7 anos de idade, recomendamos que escolham cães de porte pequeno (a possível mordida será menor) e de temperamento mais dócil.

Quais os cuidados em relação e higiene e saúde?


Os cães sabidamente não tem os hábitos de higiene adequados assim como as crianças. O cão lambe o chão e limpa as regiões genitais e ânus com a língua. Já as crianças colocam tudo na boca inclusive não lavam as mãos com frequência. Assim essas orientações devem ser tomadas e supervisionadas pelos pais. Por isso o contato deve ser supervisionado, evitando que durma na cama ou mesmo frequente o sofá e cozinha. Ele pode tomar mais banho que o normal (até uma vez por semana) com o objetivo de limpar os pelos, mas não devemos nos esquecer da boca e lambidas que contem muitas bactérias.

Esse contato não causa grandes problemas para crianças e pessoas imunologicamente normais, mas crianças imunossuprimidas ou com outras doenças o contato deve ser limitado e o cuidado deve ser maior. Com o passar do tempo (conforme a criança fica mais velha), passa a entender mais de cuidados de higiene e das limitações dos cães e a partir dai esse convívio não oferece riscos e com certeza vai fazer dessa criança uma pessoa mais tolerante e solidária. O relacionamento cão/criança deve sempre ser estimulado a partir de 7 anos de idade.

A limpeza do ambiente deve ser feita rigorosamente com produtos bactericidas e a remoção das fezes deve ser diária. O cão deve ser vermifugado a cada 3 a 4 meses para evitar a transmissão de parasitas intestinais como giárdia e bicho geográfico. A vacinação deve ser anual e as visitas ao médico veterinário deve ser feita com mais frequência mantendo o cão saudável, sem possibilidades de doenças infecciosas e principalmente zoonoses (raiva, leptospirose, escabiose, dermatofitose entre outras).

 



Posts Relacionados:


  1. Animais domésticos e crianças: o que fazer e quais os cuidados que devem ser tomados?

  2. Escolhendo a dieta ideal – Obesidade em gatos parte IV

  3. A Obesidade em Gatos – Parte 1

  4. O que fazer com as Fezes de nossos Animais

  5. Aumento da Atividade Física em Gatos – Obesidade em Gatos parte II