Home / CÃES / Cuidando do seu bichinho / Estenose de Narinas

Estenose de Narinas

14 / nov / 2011

Muito comum em filhotes de Boston Terrier, Pugs, Pequineses, Shih Tsu e Lhasa Apso, mas também pode ocorrer em todos os filhotes de raças braquicéfalas (de nariz curto e chato).

Nesses filhotes as aberturas nasais são pequenas e como a cartilagem nasal é flexível, ela obstrui a entrada do ar e o animal acaba tendo dificuldade de respirar. Isso já é visível desde os primeiros dias pós nascimento.

O filhote com estenose de narinas tem dificuldade de mamar uma vez que com a obstrução das narinas, ele tenta respirar pela boca e quando vai mamar não consegue fazer as duas coisas ao mesmo tempo (respirar e mamar). Isso vai refletir no seu crescimento, uma vez que ele vai ingerir uma quantidade menor de leite. Com o passar do tempo é nítida a diferença de peso entre esse filhote e os demais da ninhada.

Ele deixa de ganhar peso e os demais crescem normalmente. Essa dificuldade respiratória se manifesta pela respiração bucal, respiração ruidosa e, ocasionalmente um corrimento nasal, pois pode aspirar o leite e desenvolver pneumonia ou sinusite.

Tratamento

O tratamento deve se basear desde o início no manejo alimentar para que consiga se desenvolver sem problemas para então ser submetido a cirurgia, que é o tratamento definitivo.

A cirurgia visa ampliar as aberturas nasais. Isto é realizado através da remoção de uma cunha de pele e cartilagem nasal. Nem todos os cães com narinas estenóticas requerem cirurgia.

Em alguns cães, com o crescimento essa abertura se torna viável e ele consegue se desenvolver bem, mas se for comparado com os outros animais deve sempre apresentar um padrão respiratório obstrutivo, roncar mais e sofrer mais com calor e com situações de estresse.

Pin It on Pinterest