Rinotraqueíte : uma doença respiratória felina ou gripe felina

Compartilhe

Rinotraqueíte : uma doença respiratória felina ou gripe felina 03 de julho de 2019

A rinotraqueíte é uma doença do trato respiratório superior dos gatos, acometendo conjuntivas dos olhos, faringe, traqueia, brônquios e bronquíolos, causando nos gatos uma doença com sintomas muito similares aos da gripe humana.  Ela é causada pelo Herpes vírus felino, que contamina pela entrada do vírus via nasal (nariz), oral(boca) ou conjuntival (olhos) se espalhando para faringe, traqueia, brônquios e bronquíolos(pulmão).  As lesões do vírus inicialmente causam necrose  e inflamação nas áreas da boca, nariz, garganta e olhos.. Em seguida o vírus ganha a circulação do animal e começa a se replicar. O felino infectado começa a contaminar com o vírus o ambiente cerca de 24 horas após a infecção e isto pode durar por cerca de 1 a 3 semanas, período no qual ele pode transmitir o vírus através de secreção oral, nasal ou ocular. A infecção aguda se resolve dentro de 10 a 14 dias, entretanto alguns gatos desenvolvem lesões crônicas no trato respiratório superior e nos olhos. Além disso a maioria dos gatos acometidos permanece ao longo da vida com infecção latente, uma sequela da doença, pois o vírus se espalha pelos nervos, onde fica sem provocar sintomas. AO vírus pode ser reativado e reaparecer a doença. Geralmente isto pode acontecer em animais que sofrem algum tipo de estresse como mudança de casa, tratamento com medicamentos imunossupressores, período de amamentação em fêmeas.

Conforme acima os sintomas da rinotraqueíte felina são bastante semelhantes aos da gripe em humanos: secreção ou corrimento nasal e ocular, inflamação dos olhos, espirros, tosse, além de febre, depressão e anorexia ou pouco apetite. Pode acontecer infecção bacteriana secundária, causando secreção nasal e ocular purulentas que tem coloração esverdeada ou amarelada, e nos filhotes de gato podem ser graves, podendo desenvolver pneumonia e em alguns casos até a morte. Alguns animais desenvolvem rinite crônica.

Diagnostico rinotraqueíte:

O diagnóstico é realizado associando-se os sintomas à procura do vírus em secreção ocular, nasal ou de mucosa oral. O veterinário pode encaminhar o material para a análise em laboratório.

Tratamento rinotraqueíte:

O tratamento é voltado para a amenização dos sintomas como utilização de remédio para controlar a febre, inalação, e se julgar necessário, o veterinário pode prescrever antibióticos. Também é indicado estimular o apetite do paciente, utilizando alimento palatável, de fácil aceitação e deglutição (como dietas pastosas e aquecidas).

Prevenção rinotraqueíte:

Deve-se realizar quarentena antes de introduzir um felino que pode estar incubando a doença a fim de se evitar a contaminação dos gatos saudáveis. Esta doença pode ser prevenida por vacina e está no protocolo de vacinação do filhote de gatos, vacina quadrupla felina. O reforço da vacinação  deve ser realizado todo ano, principalmente em casos de animais com maior risco de exposição ao vírus (animais com acesso à rua ou em abrigos). Consulte o seu veterinário para saber qual o melhor protocolo para seus animais.

Gostou do conteúdo?
Compartilhe

Leia também

Ibirapuera

11 3050-2273

11 95023-3626

Av. República do Líbano, 270 Ibirapuera - SP

Saiba maissaiba mais da unidade Ibirapuera

Morumbi

11 3740-2152

11 94468-2702

Avenida Giovanni Gronchi , 3001 Morumbi - SP

Saiba maissaiba mais da unidade Morumbi

Pacaembu

11 4305-9755

11 97450-1843

Av. Pacaembu, 1839 Pacaembu - SP

Saiba maissaiba mais da unidade Pacaembu

Tatuapé

11 3019-2300

11 99787-1305

Rua Serra do Japi, 965 Tatuapé - SP

Saiba maissaiba mais da unidade Tatuapé

Centro de Radioterapia

11 2507-4616

11 94394-6254

Rua João Avelino Pinho Mellão 321 - Morumbi - SP

Saiba maissaiba mais da unidade Centro de Radioterapia