Essa é Droguibinha, uma filhotinha de Bulldog Francês de 80 dias de idade que apresentou o prolapso de terceira glandula bilateral.

Também conhecido pelo nome em inglês “Cherry Eyes” ou prolapso de terceira pálpebra é o termo usado para a patologia ocular do “Prolapso da glândula da terceira pálpebra”. Pode ocorrer em um ou ambos os olhos.

A condição é mais comum em cães jovens de seis semanas a dois anos de idade. Algumas raças de cães são mais predispostas, como o Cocker Spaniel Americano, Bulldog Inglês, Bulldog Francês, Beagle, Shar-Pei, Terra Nova, Bloodhound, Lhasa apso, Poodle miniatura, e Shih tzu.

Dentre as causas mais comuns para sua ocorência, destacamos a frouxidão na inserção de ligamentos da glândula da terceira pálpebra. Essa flacidez, apesar de ter uma causa hereditária, o padrão de herança ainda é desconhecido. O prolapso pode ocorrer também secundário a inflamação ou diopática (causa desconhecida).

Ela aparentemente não causa desconforto ou alteração da acuidade visual, porém sua presença por tempo prolongado pode predispor a conjuntivites, úlceras de córnea ou mesmo a opacificação permanente da córnea.

O tratamento deve ser cirurgico e a técnica mais indicada hoje é o sepultamento da glândula. Antigamente a glândula prolapsada era removida, mas essa técnica sabidamente pode predispor a KCS (ceratoconjuntivite seca) também conhecido como Olho Seco.

 



Posts Relacionados:


  1. Prolapso de terceira pápebra

  2. Tumor de Terceira Palpebra em Cão

  3. Ectrópio ou Pálpebra Caída

  4. Oftalmologia: Cirurgia de correção de Entrópio