Algumas doenças oftalmológicas evoluem lenta e progressivamente, podendo levar à perda de visão nos estágios mais avançados. Os sintomas são inespecíficos e vão desde vermelhidão dos olhos, secreção ocular em excesso, fotofobia, coceira e olhos fechados por dor até a desorientação pela cegueira.

Entre as principais doenças crônicas podemos citar:

- Ceratoconjuntivite Seca (KCS) ou “Olho Seco”: Deficiência na quantidade e/ou qualidade de lágrimas produzidas. A falta de lubrificação traz sensação de “areia nos olhos” e gera manchas opacas e pigmentadas na córnea que podem comprometer a visão. Exige tratamento contínuo de lubrificação e acompanhamento periódico dos índices lacrimais – em média a cada 3 meses na fase de manutenção.

- Glaucoma: Doença progressiva que leva ao aumento da pressão intraocular e degeneração do nervo óptico com perda da visão em estágios avançados. É imprescindível o tratamento com colírios para controle da pressão intraocular e visitas ao oftalmologista veterinário para monitoração desse parâmetro, inicialmente com frequência e depois a cada 3 meses em média, na fase crônica do glaucoma.

- Catarata: Opacificação da lente intraocular ou cristalino que compromete a visão a partir do segundo estágio. O tempo de evolução é variável, podendo ser rápida (principalmente em animais diabéticos) ou lenta. O tratamento é cirúrgico e desde o segundo estágio (catarata imatura) existe indicação de cirurgia. Depois da cirurgia de catarata as visitas à clínica devem ser frequentes, diminuindo a necessidade das visitas à medida que o tempo passa.



Posts Relacionados:


  1. Doenças Crônicas: Oftalmologia 2 – Olho Seco

  2. COLOCAÇÃO DE LENTE INTRAOCULAR NAS CIRURGIAS DE CATARATA EM CÃES

  3. Doenças Crônicas: Câncer Maligno de Pele e de Mama em Cães e Gatos

  4. Doenças Crônicas: Epilepsia (Convulsão) em Cães e Gatos

  5. Doenças Crônicas, visitas Frequentes…..