Rotweiller com broncopneumonia fazendo inalação com antibiótico diluido no vaporizador.

A tosse do canis, gripe dos cães, traqueíte ou bordetella são os nomes mais usados para se referir a uma condição muito comum em cães agora no outono/inverno: acessos de tosse seca, repetidas e constantes como se estivesse engasgado, terminando geralmente com a eliminação de uma baba esbranquiçada sem nenhum outro sintoma associado.Essa tosse e causada por uma doença infecciosa altamente contagiosa entre os cães, mas que não afeta o homem. Essa tosse é causada por uma combinação de bactérias e vírus e, por isso o diagnóstico e muito mais clínico do que laboratorial ou seja não existe exames para identificar a causa dessa tose.

Hemograma, rx, traqueoscopia normalmente se apresentam normais nessas condições. Os sintomas incluem tosse seca geralmente estimulada quando come ou beber água ou mesmo quando puxa muito a coleira/guia nos passeios (que apertam a garganta). Isto é semelhante ao que os seres humanos experimentam quando ficam resfriados (gripado) e por isso se chama tosse dos canis ou gripe dos cães.

O QUE CAUSA ESSA TOSSE?

A tosse dos canis em cães afeta o trato respiratório superior ou seja o inicio da traquéia, normalmente não tendo comprometiemtnso dos pulmões. Geralmente esta associada a cães não vacinados que vivem em aglomerações ou em contato com outros cães podendo acometer cães com outra doença de base, como doença cardíaca, tumores na garganta, pneumonia, doença periodontal, parasitas e alergias.

O tratamento dessas doenças também com certeza ira ajudar a aliviar os sintomas da tosse. Os principais causadores de tosse dos canis são os vírus conhecidos como Parainfluenza Canina tipo 3 (afeta a traquéia) e o Adenovírus Canino Tipo 2 (que afeta o interior dos pulmões) além da bactéria chamada Bordetella bronchiseptica que infectam o trato respiratório superior.

SINTOMAS:

Os sintomas incluem tosse seca severa, podendo as vezes levar à náusea e regurgitação de comida ou mesmo vômitos. Secreção nasal e espirros também podem ocorrer em fases posteriores com complicações em animais não tratados ou imunossuprimidos podemos então apresentar febre, pneumonia e apatia.

TRATAMENTO:

A tosse dos canis geralmente desaparece por si só em cerca de 5 a 12 dias de evolução. O tratamento busca aliviar os sintomas da tosse e evitar que evolua para uma traqueobronquite com infecção pulmonar. O veterinário geralmente vai indicar algum antitussígeno, as vezes antibiótico e anitinflamatório.

Manter o animal hidratado e usar de nebulização com inalador ajuda bastante. Existe também uma vacina para a tosse dos canis que procura aumentar a imunidade diminuindo assim a disseminação da doença que é altamente contagiosa. O cão deve também ser incentivado a beber muita água e ser mantido aquecido e confortável. O ar frio e seco dessa época do ano aumenta a irritação das vias áereas superiores, potencializando a tosse.



Posts Relacionados:


  1. Doença de pele muito Rara: “Síndrome de Sweet”.

  2. Exame de Urina: Rápido, Barato e Muito Importante!!!

  3. Amor Puro: Cachorros e Crianças, temos muito a aprender com eles!