A Dirofilariose é uma doença que também ocorre na cidade de São Paulo. Antes restrita a área litorânea e interior do país, agora se faz presente em áreas arborizadas e próximas à represas na cidade de São Paulo e condomínios próximos.

A doença é causada por um parasita (Dirofilaria immitis) que vive no lado direito do coração e grandes vasos do coração. Os parasitas se reproduzem lançando um grande número de microfilárias (filhotes) na circulação sanguínea, que são transmitidas a outros cães por meio da picada de mosquitos.

Muitos casos são diagnosticados encontrando-se as microfilárias nos exames de sangue, porém isso nem sempre ocorre, devendo-se utilizar testes sorológicos específicos. Dessa forma os animais que vivem em áreas endêmicas ou de risco, ou que eventualmente visitem esses locais, devem ser submetidos ao exame específico e posterior tratamento preventivo, caso ainda não tenham se infectado. Os cães parasitados e não tratados podem desenvolver quadro de insuficiência cardíaca, podendo morrer com a progressão da doença.

Como prevenir a dirofilariose?

A Dirofilariose é uma doença que exige tratamento preventivo durante toda a vida do animal que vive em região endêmica . O tratamento para cães deve ser iniciado a partir de 6 a 8 semanas de idade e ser repetido a cada 30 dias. Para cães adultos, antes de iniciar o tratamento preventivo, um exame de sangue deve ser feito para descartar a possibilidade de infecção prévia de parasitas adultos. Hoje existe vários mediamentos disponíveis no mercado para prevenção da dirofilariose como o Cardomec, Revolution, Endogard entre outros.

 

 



Posts Relacionados:


  1. Tumor de Coração – Hemangiossarcoma

  2. Convulsão focal causada por Erliquiose – Doença do Carrapato

  3. Cegueira em cães: Como prevenir a doença e tratar seu Pet

  4. Doença do Trato Urinário Inferior dos Felinos

  5. Qual o melhor vermífugo para o seu filhote?