Home / GATOS / Cuidados com seu filhote / Tabela de toxidade de chocolate para cachorro

Tabela de toxidade de chocolate para cachorro

18 / abr / 2019

Você sabia que uma barra de chocolate branco pode não causar nenhuma reação no seu cachorro e um bombom meio amargo pode matá-lo? Confira as tabelas abaixo.

O chocolate é altamente palatável e muito atraente aos cães e freqüentemente de fácil disponibilidade o ano todo (mas principalmente na Páscoa) e comumente  recebem chocolates dos donos ou roubam aqueles que ficam acessíveis.

O chocolate é constituído por carboidratos, lipídios, aminas biogênicas, neuropeptídeos e metilxantinas  (teobromina e cafeína).

São justamente as metilxantinas os maiores causadores de intoxicação em cães. A quantidade de teobromina varia de acordo com o tipo de chocolate. Quanto mais matéria lipídica possuir, menor será o teor de teobromina, como por exemplo, os chocolates brancos, que não oferecem tanto risco de intoxicação para os cães. Quanto mais escuro, “puro e concentrado”, for o chocolate, mais teobromina possui e conseqüentemente maior o risco de intoxicação. Assim sendo o chocolate amargo, utilizado em confeitarias para fazer doces é o que oferece maior risco de intoxicação, pois possui em torno de 1,35% de teobromina. No chocolate branco esse teor gira em torno de 0,005%.

 

Ingerindo chocolate seu cão pode apresentar:

  • Vômito
  • Diarreia
  • Respiração rápida
  • Inquietação
  • Hiperatividade
  • Tremores
  • Incoordenação
  • Aumento da frequência cardíaca

Mesmo que o seu cão não apresente nenhum dos sintomas listados acima, pode ser necessário tratamento. Contate seu veterinário o mais rápido possível. O Pet Care é um Centro Veterinário completo e 24 horas com profissionais e equipamentos excelentes para atender você e seu pet todos os dias!

Pin It on Pinterest