Novo coronavírus não passa para cães e gatos

Compartilhe

Novo coronavírus não passa para cães e gatos 26 de fevereiro de 2020

O surto de pneumonia causado pelo novo Coronavirus COVID-19, tem assustado muito gente. Essa família de vírus  é bem conhecida no meio veterinário, pois causa diarreia em cães (coronavirose) e peritonite em felinos (peritonite infecciosa felino, também conhecida como PIF), mas esses vírus não são transmitidos aos seres humanos assim como não existe ainda evidencias de que esse novo coronavirus, o COVID-19,  possa passar também para animais domésticos (cães e gatos).

Para a coronavirose canina já existe vacina (vacina polivalente), conhecida popularmente como V8 ou V10 e não requer maiores cuidados. Já para a coronavirose felina que causa a peritonite infecciosa felina, não existe vacina, mas sabemos que essa doença é restrita a felinos somente e não requer maiores cuidados em relação as pessoas ou mesmo cães.

Os coronavírus pertencem à família coronaviridae. Os alfa e beta coronavírus geralmente infectam mamíferos, enquanto os gama e delta coronavírus geralmente infectam pássaros e peixes. O coronavírus canino, que pode causar diarreia leve, e o coronavírus felino, que pode causar peritonite infecciosa felina (PIF), são ambos alfa coronavírus.

Até o aparecimento do SARS-COVID-19, um beta coronavírus, havia apenas seis coronavírus conhecidos capazes de infectar seres humanos e causar doenças respiratórias, incluindo o SARS-CoV, causador da Síndrome Respiratória Aguda Grave (identificado em 2002/2003), e o MERS-CoV, causador da Síndrome Respiratória do Oriente Médio (identificado em 2012).

Esse novo coronavírus, o SARS-COVID-19 é geneticamente mais relacionado ao SARS-CoV do que ao MERS-CoV, ambos beta coronavírus com origem em morcegos. Embora não tenhamos certeza de que esse vírus se comportará da mesma maneira que o SARS e o MERS, podemos utilizar as informações dos dois prévios coronavírus para nos guiar.

Nas últimas semanas, houve um rápido progresso na identificação da etiologia viral, isolamento do vírus e desenvolvimento de ferramentas de diagnóstico. No entanto, ainda existem muitas questões importantes que precisam ser respondidas

Em resposta ao surto do SARS-COVID-19, o Comitê Científico (SC) e o Comitê de Saúde Única (OHC) da Associação Mundial de Veterinários de Pequenos Animais – WSAVA, com a ajuda do Prof. Scott Weese da Universidade de Guelph, Canadá, prepararam a seguinte lista de perguntas frequentes para os membros da WSAVA. Estamos cientes de questões relacionadas ao abandono de animais na China e esperamos que essas informações sejam úteis aos veterinários para lidar com as preocupações de seus clientes.

Como posso ajudar a proteger a mim e a minha equipe clínica?
Visite a página 2019-nCoV Prevention and Treatment para ler sobre como se proteger de doenças respiratórias, tais como a causada pelo SARS-COVID-19.

O SARS-COVID-19 pode infectar animais domésticos?
Atualmente não há evidências de que animais de estimação ou outros animais domésticos possam ser infectados por esse novo coronavírus. Além disso, não existem evidências de que animais de estimação ou outros animais domésticos possam ser uma fonte de infecção do novo coronavírus para seres humanos. O conhecimento sobre essa infecção encontra-se em rápida evolução e novas informações serão atualizadas assim que estiverem disponíveis.

Devo evitar o contato com animais de estimação ou outros animais se estiver doente?
Não manuseie animais de estimação ou outros animais se estiver doente. Embora não existam relatos de animais de estimação ou outros animais adoecendo com o SARS-COVID-19, vários tipos de coronavírus podem causar doenças em animais e se espalhar entre animais e pessoas. Até que saibamos mais, caso esteja doente evite o contato com animais e use uma máscara facial se precisar ficar perto de animais, ou cuidar de um animal de estimação, para protegê-los da possibilidade de transmissão da doença.

O que devo fazer se meu animal de estimação, ou outro animal, ficar doente e estiver perto de uma pessoa com o novo coronavírus?
Se seu animal de estimação ou outro animal ficar doente, ligue para o seu veterinário para que ele saiba que você está trazendo um animal de estimação doente que foi exposto a uma pessoa com o novo coronavírus. Não leve o animal a uma clínica veterinária antes de conversar com a equipe da clínica. Informe-os sobre qualquer contato que o animal possa ter com alguém infectado pelo SARS-COVID-19.

Se meu animal de estimação ou outro animal tiver entrado em contato com alguém que está doente, eles podem transmitir a doença para outras pessoas? Ainda não sabemos se os animais podem ser infectados com este novo coronavírus ou que possam ser uma fonte de infecção para pessoas

Quais são as preocupações com animais de estimação que entraram em contato com pessoas infectadas com esse vírus?
Embora esse vírus pareça ter surgido de uma fonte animal, no momento ele está sendo transmitido de pessoa para pessoa. Acredita-se que a disseminação ocorra principalmente por gotículas respiratórias produzidas quando uma pessoa infectada tosse ou espirra. Mais informações podem ser obtidas no link a seguir: Spread of newly emerged coronaviruses. É importante ressaltar que, até o momento, não existem dados de que cães e gatos possam ser infectados com o SARS-COVID-19.

O que deve ser feito com os animais nas áreas em que o vírus está ativo?
Até que saibamos mais, caso esteja doente evite o contato com os animais e use uma máscara facial se precisar ficar perto de animais ou cuidar de um animal de estimação. Pessoas diagnosticadas com o SARS-COVID-19 devem ficar longe de animais de estimação para ajudar a proteger o animal de estimação do potencial de disseminação da doença.

Os veterinários devem começar a vacinar cães contra o coronavírus canino por causa do risco de infecção pelo SARS-COVID-19?
As vacinas contra o coronavírus canino disponíveis em alguns mercados globais destinam-se a proteger contra a infecção entérica por coronavírus e NÃO são licenciadas para proteção contra infecções respiratórias. Os veterinários NÃO devem usar essas vacinas diante do surto atual, pensando que pode haver alguma forma de proteção cruzada contra o SARS-COVID-19. Não há absolutamente nenhuma evidência de que a vacinação de cães com as vacinas comerciais disponíveis forneça proteção cruzada contra a infecção pelo SARS-COVID-19, uma vez que os vírus entéricos e respiratórios são variantes distintas do coronavírus. Atualmente, não existem vacinas disponíveis em nenhum mercado para infecção respiratória por coronavírus em cães.

Qual é a resposta da WSAVA ao relato de que um cão foi “infectado” com COVID-19 em Hong Kong?

Notícias de Hong Kong em 28 de fevereiro indicaram que o cão de um paciente infectado havia testado ‘fracamente positivo’ para COVID-19 após testes de rotina. O Departamento de Agricultura, Pescas e Conservação (AFCD) de Hong Kong informou que o cão, que não apresenta sinais clínicos, foi colocado em quarentena e mais amostras serão coletadas para confirmar se o cão está realmente infectado pelo vírus ou se o resultado do teste foi causado por contaminação ambiental.

O site do AFCD afirma ainda que “não há evidências de que animais de estimação possam estar infectados com o vírus que causa a COVID-19 ou que possam ser uma fonte de infecção para as pessoas”. A WSAVA recomenda que os proprietários de animais de estimação em áreas onde há casos humanos conhecidos de COVID-19 continuem seguindo as informações de seu documento informativo, lavando as mãos antes de interagir com seus animais de estimação e, se estiverem doentes, usando máscaras quando perto deles.

Atualizaremos nossas orientações à medida que mais informações estiverem disponíveis.

E se meu pet apresentar sintomas (tosse, febre, calafrios) do coronavírus humano (COVID-19)?
NÃO HÁ EVIDÊNCIAS até o presente momento que indique que os pets podem ficar doentes e serem infectados pelo COVID-19 ou que possam ser transmissores para outros animais ou para as pessoas, como uma zoonose.
Se o seu pet apresenta algum sinal de doença, como tosse, espirro, prostração, fale conosco para direcionarmos como proceder quanto ao atendimento médico dele.
Sintomas de doenças em cães e gatos são comumente associados com diversas doenças bacterianas e virais (tosse dos canis, gripe canina, complexo respiratório felino) que não são coronaviroses nem mesmo transmissíveis às pessoas.

Se eu ficar doente, é seguro eu cuidar e ficar junto do meu pet?
NÃO HÁ EVIDÊNCIAS até o presente momento que indique que os pets podem ficar doentes e serem infectados pelo COVID-19 ou que possam ser transmissores para outros animais ou para as pessoas, como uma zoonose. Se você foi diagnosticado com COVID-19, os órgãos de saúde recomendam que evite o contato físico com os pets como uma precaução até termos maiores informações sobre o vírus.
Se possível, peça que outro membro da família cuide do seu pet nesse momento. Essa recomendação é para reduzir a probabilidade de o pet contaminar o ambiente através do seu pelo. Se você precisa de algum serviço veterinário ou de cuidado com seu pet, lave as mãos adequadamente antes e depois que qualquer interação com ele.
Se você não está doente, a interação com o pet pode acontecer normalmente, incluindo passear (sempre na coleira), alimentá-lo e brincar com ele.

O que houve com o pet que foi testado como positivo para COVDI-19 e depois acabou falecendo?
FATO 1 Um spitz de 17 anos de idade em Hong Kong testou positivo para o COVID-19 no final de Fevereiro.
Fato 2: Este pet não ficou doente e nem chegou a apresentar qualquer sintoma de CVODI-19.
Depois que retornou ao seu tutor, o pet acabou falecendo. A causa da morte é desconhecida e seus responsáveis não quiseram fazer a necropsia. No entanto, devido a idade avançada do pet, é mais provável que ele estivesse no final de sua vida natural.
Infectologistas experientes e diversas organizações internacionais e nacionais, tanto humanas quanto veterinárias, concordam que NÃO HÁ EVIDÊNCIAS até o presente momento que indique que os pets podem ficar doentes e serem infectados pelo COVID-19 ou que possam ser transmissores para outros animais ou para as pessoas, como uma zoonose.

[Informações do Grupo de Diretrizes de Vacinação, VGG-WSAVA].

Mais informações: https://petcare.com.br/diarreia-em-filhotes-parvovirose-ou-coronavirose/

O Pet Care é um hospital veterinários 24h e possui área de isolamento de animais para doenças contagiosas.

vacina - Novo coronavírus não passa para cães e gatos

Gostou do conteúdo?
Compartilhe

Leia também

Ibirapuera

(11) 3050-2273

11 95023-3626

Av. República do Líbano, 270 Ibirapuera - SP

Saiba maissaiba mais da unidade Ibirapuera

Morumbi

(11) 3740-2152

(11) 94468-2702

Avenida Giovanni Gronchi , 3001 Morumbi - SP

Saiba maissaiba mais da unidade Morumbi

Pacaembu

(11) 4305-9755

11 97450-1843

Av. Pacaembu, 1839 Pacaembu - SP

Saiba maissaiba mais da unidade Pacaembu

Tatuapé

(11) 3019-2300

11 99787-1305

Rua Serra do Japi, 965 Tatuapé - SP

Saiba maissaiba mais da unidade Tatuapé

Centro de Radioterapia

11 2507-4616

11 94394-6254

Rua João Avelino Pinho Mellão 321 - Morumbi - SP

Saiba maissaiba mais da unidade Centro de Radioterapia