Home / CÃES / Casos Clínicos / Mastectomia em Cadelas e Gatas

Mastectomia em Cadelas e Gatas

16 / set / 2014

Muitas vezes, cadelas e gatas não castradas apresentam tumores de mama que precisam ser extirpados. Vale lembrar que as fêmeas não possuem uma mama de cada lado como nas mulheres, mas sim uma cadeia mamária de cada lado com várias tetas para oferecer leite aos filhotes.

Quando diagnosticamos uma fêmea com tumor de mama, vamos planejar a cirurgia para retirada de uma parte da cadeia mamária e, em alguns casos, retirar toda a cadeia. Essa decisão vai depender de como a cadela ou a gata está clinicamente, se ela tem um ou mais tumores e qual o lado deverá ser operado.

Nunca se deve operar os dois lados ao mesmo tempo e também nunca se deve operar um tumor de mama sem castrar a fêmea, pois sabemos que o tumor mamário e sua recidiva está diretamente relacionado com a produção de hormônios ovarianos, logo, a retirada do útero e ovários é imprescindível quando pensamos no tratamento de câncer de mama.

Antes da cirurgia, é importante fazer uma avaliação completa, com exames de sangue, ultrassom abdominal e RX de tórax para saber se a fêmea está em boa saúde e não houve metástase do tumor para algum órgão.

A melhor forma de prevenção de tumor de mama em cadelas e gatas é a castração precoce (antes dos 6 meses de idade).

A equipe do Hospital Veterinário PET CARE conta com clínicos, cirurgiões e oncologistas que oferecem o melhor tratamento para cadelas e gatas com câncer de mama.

Pin It on Pinterest