Home / CÃES / Cuidando do seu bichinho / Intoxicação pela Ingestão de Pilhas e Baterias em Cães e Gatos

Intoxicação pela Ingestão de Pilhas e Baterias em Cães e Gatos

23 / nov / 2016

Hoje em dia, as pilhas e baterias são muito usadas dentro de casa e seu descarte não pode ser feito de qualquer maneira. O grande número de pilhas e baterias (e a ausência de áreas adequadas de descarte) predispõem não só a contaminação ambiental, como também aumenta o risco do contato de crianças e animais de estimação com esses produtos tóxicos, pois muitas vezes um grande número desses objetos é descartado em lixos domésticos.

Existem vários compostos presentes em pilhas e baterias, porém alguns metais pesados, tais como chumbo, zinco e mercúrio, são muito tóxicos para cães e gatos, especialmente os cães filhotes que têm o hábito de mastigar objetos. Eles podem engolir esse tipo de objeto – que passa por todo o sistema digestivo e é eliminado pelas fezes. Mas nem sempre isso acontece; as pilhas e baterias podem se abrir dentro do estômago ou do intestino do animal ou, então, os pets podem mastigar e extravasar todo conteúdo tóxico presente dentro dos objetos, causando graves danos à saúde.

As principais consequências causadas pela intoxicação desses compostos vão desde lesões locais na boca, no esôfago e no estômago, até alterações no sistema nervoso.

Entre os sintomas estão:

– Dor e queimação da boca e no restante do trato digestivo, podendo chegar à necrose das áreas que entrarem em contato com os compostos químicos;

– Vômitos e diarreias;

– Salivação intensa;

– Dificuldade respiratória;

– Espasmos;

– Apatia e fraqueza;

– Convulsões e outras alterações neurológicas;

– Cegueiras.

Caso você perceba que seu animal pode ter engolido ou mastigado um desses materiais, ele deve ser levado com urgência ao atendimento médico veterinário para inicio do tratamento. Lembrando que a prevenção é o melhor tratamento, então não deixe pilhas e baterias ao alcance dos cães e gatos.

Pin It on Pinterest