Home / GATOS / Cuidados com seu filhote / Doenças do coração em cães

Doenças do coração em cães

31 / ago / 2021

A insuficiência cardíaca ou cardiopatia em cães é uma doença que leva ao mau funcionamento do coração. Ela é muito mais comum em cachorros idosos nos quais ocorre um processo degenerativo do órgão, tanto da musculatura como nas válvulas, que leva ao mau funcionamento do coração, comprometendo a circulação e aporte de oxigênio nos órgãos.

É comum alguns cães e gatos nascerem com alterações congênitas de má formação cardíaca. Algumas raças são mais acometidas e apresentam persistência de duto arterioso (PDA), septo intraventricular, alterações de válvulas, etc.

As doenças cardíacas em cães podem ser dos seguintes tipos:

  • Doença mixomatosa valvar: degeneração das válvulas do coração, comum em cachorros idosos e em animais de pequeno ou médio porte.
  • Cardiopatia dilatada: aumento das câmaras cardíacas. O coração se distende como uma bexiga, o que leva a uma flacidez do músculo cardíaco, deixando-o mais fraco. O coração não contrai mais o músculo normalmente. Essa doença é mais recorrente em cães de grande porte e gigante.
  • Cardiopatia hipertrófica: o aumento do músculo cardíaco (hipertrofia) dificulta o relaxamento e diminui o espaço preenchido pelo sangue dentro do coração.
  • Cardiopatia congênita: é a má formação do coração, como, por exemplo, persistência de ducto arterioso e estenose (estreitamento) de vasos entre outras.
  • Arritmias de várias origens.

A importância do diagnóstico precoce e prevenção de doenças cardíacas em cães

Para saber se seu cão tem alguma doença cardíaca é necessário consultar o médico veterinário que, auscultando o som cardíaco do animal, pode identificar anomalias como: sopro, arritmia etc. O veterinário irá confirmar o diagnóstico realizando o eletrocardiograma, ecocardiograma, mensuração da pressão, raio X do tórax, holter, entre outros. Constatada a doença, o seu cão poderá então ser encaminhado ao cardiologista veterinário. Vale lembrar que todos os cães acima de 5 anos de idade precisam fazer check-up anual e já começarem a fazer um acompanhamento de exames do coração.

Raças e hereditariedade

Algumas raças têm pré-disposição a doenças cardíacas como: doberman, dog alemão, boxer, são bernardo, sheepdog, cocker e cavalier king charles. Nessas raças, o acompanhamento veterinário desde filhote é muito importante para detectar precocemente possíveis anomalias. O cavalier king charles, por exemplo, é uma raça que pode desenvolver uma doença cardíaca grave já com 5 anos de idade, diferentemente das outras raças que normalmente irão desenvolver complicações dessas doenças em idade mais avançada. Porém, cada animal, independente da raça, poderá apresentar problemas únicos.

Como identificar doenças cardíacas em cães?

  • Tosse
  • Cansaço
  • Baixa resistência a passeios (cansa facilmente)
  • Desmaios
  • Língua azulada
  • Perda de peso
  • Tosse noturna

Infelizmente, quando esses sintomas aparecem, a doença já pode estar em estágio mais avançado. Por isso, são importantes as avaliações periódicas. Caso seu cachorro tenha algum desses sintomas, procure a ajuda de um veterinário com urgência.

Tratamento das doenças de coração em cães

O tratamento depende do tipo de doença diagnosticada e tem como objetivo ajudar o coração no seu funcionamento, prolongando a qualidade e o tempo de vida do animal.

O médico veterinário pode prescrever medicamentos para controlar o ritmo cardíaco ou mesmo para melhorar o desempenho da musculatura do coração (contração dos músculos cardíacos). Existem também medicações para controle de pressão arterial e antiarrítmicos. Em alguns casos, podem ser necessários procedimentos cirúrgicos, como a colocação de marca-passo.

O Pet Care possui especialistas em cardiologia e realiza todos os exames necessários para detectar doenças cardíacas, além de possuir um centro cirúrgico de alta tecnologia para atender casos mais graves que necessitem de cateterismos e intervenções cirúrgicas cardíacas.

 

Pin It on Pinterest