Síndrome de Cushing ou Hiperadrenocorticismo: saiba mais sobre essa doença

Compartilhe

Síndrome de Cushing ou Hiperadrenocorticismo: saiba mais sobre essa doença 12 de julho de 2016

O Hiperadrenocorticismo ou Síndrome de Cushing é uma doença endócrina resultante de excesso de cortisona no organismo. Acomete com mais frequência cães de meia idade a idosos. Pode ser caracterizada por inúmeras alterações clínicas e laboratoriais que são decorrentes dessa produção excessiva de cortisona.

Existem dois tipos de hiperadrenocorticismo:

Hiperadrenocorticismo hipófise-dependente: ocorre como resultado do crescimento de um tumor na glândula hipófise (pequena glândula que fica na base do cérebro). Esse tumor produz grande quantidade de ACTH, que é responsável pela produção de cortisol. Quanto maior for a produção de ACTH, maior será a produção de cortisol. É a forma mais comum da doença.

Hiperadrenocorticismo adrenal-dependente: ocorre quando um tumor na glândula adrenal faz com que a produção de cortisol fique aumentada. Não é comum acometer ambas as glândulas concomitantemente.

Esses dois tipos da doença fazem com que a produção de cortisol aumentada provoque o início dos sinais clínicos no animal. Esses sintomas são muito semelhantes a outras doenças, então caso haja suspeita, o médico veterinário deve fazer exames específicos para o diagnóstico correto.

Os principais sintomas são:

– Poligafia (aumento da ingestão de comida);

– Polidipsia (aumento da ingestão de água);

– Poliuria (aumento no volume e na frequência da urina);

– Pele fina e mais escura;

– Aumento de volume abdominal (abdômen pendular);

– Queda de pelos em regiões específicas do corpo;

– Atrofia muscular;

– Prostração;

Para o diagnóstico da doença, são necessários exames de sangue (tais como hemograma e bioquímico, exame de urina, Ultrassom de abdômen) e teste hormonais específicos (Teste de Supressão com Dexametazona ou Estimulação com ACTH).

O tratamento pode ser cirúrgico ou medicamentoso e tem como objetivo a diminuição da produção do cortisol.

– Tratamento para o Hiperadrenocorticismo adrenal-dependente: indicado a remoção cirúrgica do tumor na glândula adrenal acometida.

– Tratamento para hipófise-dependente: indicado tratamento medicamentoso: hoje em dia, a droga preconizada é o Trilostano que tem, como efeito final, a inibição da produção de cortisol. Estudos comprovam que a medicação é eficaz na redução dos sinais clínicos por períodos prolongados e quase não tem efeito colateral.

Caso seu animal apresente a doença, o ideal é que ele seja encaminhado para um médico veterinário especialista em endocrinologia. Assim, ele poderá receber um melhor acompanhamento e tratamento para essa doença que é tão grave e complexa. Em todas as unidades do Pet Care temos veterinários especializados para atender o seu animal. Entre em contato e marque sua consulta com um endocrinologista.

Gostou do conteúdo?
Compartilhe

Leia também

Ibirapuera

11 3050-2273

11 95023-3626

Av. República do Líbano, 270 Ibirapuera - SP

Saiba maissaiba mais da unidade Ibirapuera

Morumbi

11 3740-2152

11 99451-6319

Avenida Giovanni Gronchi , 3001 Morumbi - SP

Saiba maissaiba mais da unidade Morumbi

Pacaembu

11 4305-9755

11 97450-1843

Av. Pacaembu, 1839 Pacaembu - SP

Saiba maissaiba mais da unidade Pacaembu

Tatuapé

11 3019-2300

11 99787-1305

Rua Serra do Japi, 965 Tatuapé - SP

Saiba maissaiba mais da unidade Tatuapé

Centro de Radioterapia

11 94394-6254

Rua João Avelino Pinho Mellão 321 - Morumbi - SP

Saiba maissaiba mais da unidade Centro de Radioterapia