Cuidado com o calor: ele pode matar seu animal

Compartilhe

Cuidado com o calor: ele pode matar seu animal 29 de dezembro de 2015

Agora estamos no verão que é a estação mais quente do ano. Muitas pessoas sofrem com calor e os animais também. Os cães, por exemplo, além de sofrer com as altas temperaturas, podem até morrer devido ao calor excessivo. Isso porque os cachorros não transpiram como nós por todo corpo, eles transpiram pela respiração, por isso quando eles estão ofegantes é uma tentativa de se resfriar.

Nesse feriado de Natal recebemos na emergência do Pet Care a Cristal, uma cachorra da raça Yorkshire de 3 anos de idade, que estava no carro com sua família  indo para o litoral. A Cristal começou a apresentar dificuldade respiratória grave e sua tutora levou-a imediatamente para atendimento.

Chegou em emergência apresentando quadro de Hipertermia, também chamado de Intermação ou Heat Stroke. Ela apresentava grave dificuldade respiratória, cianose de língua (língua azul) e com temperatura de 42,0ºC (muito elevada para um cachorro). Durante atendimento, ela teve que ser sedada/anestesiada, entubada para fornecimento de oxigênio e resfriada.

A Cristal ainda tem a complicação de ter colapso de traqueia que é uma doença muito comum na raça Yorkshire, o que pode ter agravado o quadro. Devido ao rápido atendimento, conseguimos estabilizar sua respiração, sua temperatura e ela foi encaminhada para internação (figura 1) para acompanhamento do quadro e realização de exames para descartar qualquer sequela em outros órgãos.

Hipertermia Pet Care 1

(Cristal na internação)

A Cristal apresentou boa evolução clínica e não entrou mais em crise respiratória, seus exames não apresentaram alterações e no dia seguinte ela já voltou para casa. Retornou em 48 horas para reavaliação em ótimo estado geral. Recebeu alta (figura 2), porém recebeu orientações para passar com veterinário especialista em Nutrição para realizar um programa de emagrecimento, o que ajuda no quadro crônico do colapso de traqueia.

Hipertermia Pet Care 2

(Cristal na alta)

Hipertermia: causas mais comuns

Algumas situações mais comuns podem levar a esse quadro de hipertermia e devem ser evitados.

  1. Ambiente com temperatura muito alta, mesmo que animal esteja em repouso;
  2. Animal que fica preso dentro do carro;
  3. Animal que fica preso em quintal com pouca sombra;
  4. Animal que fica sem acesso a água fresca à vontade nos dias quentes;
  5. Animais de focinho curto (raças braquicéfalas) como Bulldog, Pequines, Lhasa Apso, Shih Tzu, Pug, Boxer, mas todas as raças podem sofrer com isso.
  6. Animais que tomam banho com água quente e secador quente;
  7. Animais que ficam muito estressados;
  8. Animais que latem compulsivamente e são muito agitados;
  9. Passeios e atividades intensas em dias/horários quentes;
  10. Animal com alguma doença que cause dificuldade respiratória (colapso de traqueia, prolongamento de palato, estenose de narina, paralisia de laringe, entre outras doenças).

Concluindo

No verão os passeios devem ser realizados nos horários mais frescos e deve-se ter cuidado para não queimar as almofadinhas das patas (coxins) dos cães nos pisos mais quentes. Caso seu animal apresente qualquer tipo de dificuldade respiratória ou sinais de hipertermia, procure ajuda do veterinário imediatamente, isso pode salvar a vida do seu animal.

Gostou do conteúdo?
Compartilhe

Leia também

Ibirapuera

11 3050-2273

11 95023-3626

Av. República do Líbano, 270 Ibirapuera - SP

Saiba maissaiba mais da unidade Ibirapuera

Morumbi

11 3740-2152

11 99451-6319

Avenida Giovanni Gronchi , 3001 Morumbi - SP

Saiba maissaiba mais da unidade Morumbi

Pacaembu

11 4305-9755

11 97450-1843

Av. Pacaembu, 1839 Pacaembu - SP

Saiba maissaiba mais da unidade Pacaembu

Tatuapé

11 3019-2300

11 99787-1305

Rua Serra do Japi, 965 Tatuapé - SP

Saiba maissaiba mais da unidade Tatuapé

Centro de Radioterapia

11 94394-6254

Rua João Avelino Pinho Mellão 321 - Morumbi - SP

Saiba maissaiba mais da unidade Centro de Radioterapia