Carrapatos: Como tratar o problema?

Compartilhe

Carrapatos: Como tratar o problema? 17 de março de 2014

O carrapato é um problema quando infesta nossos animais domésticos (cães e gatos). Sem dúvida, os cães são os mais afetados e, nesta época do ano, recebemos animais com carrapatos quase todo dia no PetCare. Os donos ficam aflitos e com razão.

Uma fêmea de carrapato coloca de 2.000 a 8.000 ovos. Imagina esses bichinhos se espalhando pela casa?

Onde os pets pegam os carrapatos normalmente?

– Nos passeios diários, principalmente em praças, gramados e terrenos baldios.

– Nos passeios de final de semana em sítios, fazendas e praias.

– Em locais de alta rotatividade canina: petshops e hoteis para animais com más condições sanitárias.

– Ao colocar terra nova no jardim (que pode vir contaminada).

– Casas com terrenos baldios ao lado (os carrapatos vem pelo muro) ou vizinhos com infestação na casa.

Uma vez que o animal é infestado, o carrapato começa a parasitar o sangue do cão ou gato, fixando-se em sua pele.

Locais preferidos: entre os dedos, orelhas, pescoço, dobras em geral, na cara e no dorso do animal. Mas podemos achá-los em qualquer parte.

Como tratar?

Existem preventivos no mercado que devem ser usados mensalmente.

– Aqueles que colocamos no pescoço: Frontline Plus, Max 3, Practic, Revolution são os mais comumente receitados por nós.

– Aqueles que passamos no corpo: neste quesito, o que mais usamos é o Frontline spray.

Vale lembrar que a atuação deste é muito boa (talvez a melhor), mas o contato  com a pele tem que ser uniforme, e em animais muito peludos e com muito carrapato, temos que tosar o pelo para produzirmos o efeito desejado, ou seja, 100% de erradicação do parasita.

Existem vários outros produtos que muitas vezes são muito tóxicos para o animal, a base de organofosforados e não aconselhamos usá-los. Isso é fácil de reconhecer, basta olhar na bula se o antídoto é atropina.

A casa precisará ser dedetizada com piretróides, caso não consiga se controlar os carrapatos já na primeira semana ou se voltaram a aparecer (melhor contratar serviço profissional).

Todos os animais da casa deverão ser tratados.

Vale lembrar que carrapato transmite erlichiose e babesiose. Doenças graves e que podem matar o animal se não for tratado.

Somente com exame de sangue podemos dizer se o animal contraiu ou não a doença. Aconselhamos animais que tiveram carrapato a fazer o exame de sangue para saber se estão contaminados ou não, pois a doença pode se apresentar na sua forma aguda ou na forma silenciosa que vai lesando o organismo aos poucos.

É aconselhável esperar um mínimo de 21 dias após achar o carrapato no animal para fazer o exame, pois antes deste período pode dar resultado falso negativo.

Gostou do conteúdo?
Compartilhe

Leia também

Ibirapuera

11 3050-2273

11 95023-3626

Av. República do Líbano, 270 Ibirapuera - SP

Saiba maissaiba mais da unidade Ibirapuera

Morumbi

11 3740-2152

11 99451-6319

Avenida Giovanni Gronchi , 3001 Morumbi - SP

Saiba maissaiba mais da unidade Morumbi

Pacaembu

11 4305-9755

11 97450-1843

Av. Pacaembu, 1839 Pacaembu - SP

Saiba maissaiba mais da unidade Pacaembu

Tatuapé

11 3019-2300

11 99787-1305

Rua Serra do Japi, 965 Tatuapé - SP

Saiba maissaiba mais da unidade Tatuapé

Centro de Radioterapia

11 94394-6254

Rua João Avelino Pinho Mellão 321 - Morumbi - SP

Saiba maissaiba mais da unidade Centro de Radioterapia