A anemia é uma redução do número normal de glóbulos vermelhos, que também são chamados de eritrócitos, ou seja, aquela célula que dá cor vermelha ao sangue e leva oxigênio para as células.

Existem três causas principais de anemia para cães domésticos e isso é importante para determinar por que um pet está anêmico antes de iniciar um tratamento adequado.

Essas causas podem ser:

- Devido à perda de sangue (hemorrágica): De forma abrupta comum nos atropelamentos, cortes etc. Pode também ser causada por perda de sangue mais lento, mais crônica, como de hemorragia gastrointestinal devido a úlceras, vermes, câncer ou parasitas externos (carrapatos, infestação de pulgas), entre outras coisas.

- Anemia hemolítica: É causada pela destruição ou pela curta duração de vida dos glóbulos vermelhos. Anemia hemolítica pode ser imunomediada ou não-imune mediada. A anemia hemolítica imunomediada é uma doença em que o corpo do cão, por algum motivo, considera que as suas próprias células vermelhas são externas e inicia processos imunológicos para destruir as hemácias, pode ser secundária à doença do carrapato. No caso não-imunomediada por anemia hemolítica, é causada pela destruição de glóbulos vermelhos por algo que não seja o próprio sistema imunológico do cão, por exemplo, doenças hereditárias, intoxicação química etc.

- Existe também a anemia arregenerativa, isto quer dizer, a medula óssea que é responsável pela fabricação de células do sangue pode não estar produzindo porque ela está danificada ou porque o animal está com doença renal e não produz o hormônio que estimula a medula a produzir células.

Não há maneira de prevenir a anemia em cães domésticos a não ser evitar carrapatos, pulgas e vermes. As causas de anemia são bastante variadas e cada caso é considerado diferente. Por exemplo: cães que receberam medicamentos por estarem associados com a anemia hemolítica devem ser monitorizados ao longo de todo o tratamento.

Anemia por perda de sangue pode ser evitada com controle de parasitas e evitar perda aguda de sangue em acidentes ou ferimentos ou tratamento de úlcera gástrica?

Se um cão é capaz de regenerar seu sistema e começar a produzir ou substituir glóbulos vermelhos normalmente (chamada anemia regenerativa), é claro, o prognóstico é melhor. Se a anemia é não-regenerativa, o tratamento e prognóstico será mais variável.

Para diagnóstico de anemia, o animal precisa de uma completa avaliação do veterinário desde exames de sangue, urina, fezes, ultrassom abdominal e o tratamento deverá ser instituído. Para isto, contamos com toda aparelhagem no Hospital Veterinário PET CARE.



Posts Relacionados:


  1. Meu Cão Está Anêmico, Por Quê?

  2. Pipa: Um ano de lutas e de vitórias – Anemia Imuno Mediada

  3. Anemia Causada por Doença Renal Crônica

  4. Leucemia em cães e gatos

  5. Cuidados com o gato com diagnóstico de Doença Renal Crônica (DRC)