Home / CÃES E GATOS / Alimentos inofensivos que temos em casa e que são tóxicos para os pets. 

Todos sabem que os pets já conquistaram o espaço em nossas famílias, e com esse maior contato algumas intoxicações acidentais podem acontecer. É importante saber que existem alimentos da dieta humana que não podem ser compartilhados com seus pets, alguns deles são tóxicos e até mesmo letais. Separamos os principais alimentos que devem ser evitados:

1 – Chocolate
     Em sua composição existe uma substância chamada teobromina, que provoca uma grande estimulação cerebral e cardíaca, podendo ocasionar convulsões e arritmias cardíacas importantes. Quanto mais escuro for o chocolate, maior o teor de teobromina, portanto, maior o risco de intoxicação. Os animais podem apresentar excitação, diarreia, vômito, intenso nervosismo e parada cardíaca.

2 – Uva e uva-passa
     Não existe quantidade segura de consumo, ou seja, pequena quantidade pode causar problemas graves no animal. O mecanismo de toxicidade ainda não foi completamente descoberto e sintomas como hiperatividade, vômitos, diarreia, aumento ou diminuição da quantidade de urina e até falência dos rins podem ocorrer nas primeiras 6 horas após a ingestão.

3 – Xilitol
     Muitas vezes utilizado como substituto do açúcar, ele também está presente em diversos produtos humanos industrializados como manteigas de amendoim, chicletes, pudins e chocolates. Esse adoçante artificial evita a produção de ácidos nocivos à superfície do dente pelas bactérias da boca, e por isso, pode ser encontrado em cremes dentais e outros produtos de higiene bucal para pessoas. Pode ser encontrado em alimentos naturais, como ameixas, morangos e framboesas. O Xilitol induz aumento da insulina no organismo e consequente queda dos níveis de glicemia no sangue, o que pode levar aos seguintes sinais: fraqueza, depressão, vômitos, tremores e convulsões.

4 – Abacate
     Todas as partes da planta do abacate como folhas, frutos e caroço são potencialmente tóxicas para os cães e gatos, suspeita-se que a culpada pela intoxicação seja a toxina fungicida persina presente nesses componentes. Além da toxina que pode levar ao acúmulo de líquidos em diversos tecidos, o abacate pode desencadear também um quadro de inflamação do pâncreas pela alta taxa de gordura presente em sua estrutura. Os principais sinais que os animais podem apresentar são: vômito, diarreia, aumento da glândula mamária e dificuldade respiratória.

5 – Macadâmia
     Castanha do Pará, nozes e avelãs são castanhas que podem levar a quadros de vômitos e/ou diarreia pelo alto teor de gordura, porém, a noz-macadâmia pode intoxicar seu cão e causar alterações neurológicas. Assim como ocorre com a uva, o mecanismo de intoxicação ainda é desconhecido. O fato é que na maioria dos pacientes o consumo de 5 a 40 macadâmias foi o suficiente para o aparecimento de sinais clínicos como: prostração, febre, vômitos, dor abdominal e fraqueza, podendo evoluir para dificuldade abrupta em mover as patas traseiras.

     Essas intoxicações são consideradas casos de emergência, portanto, se o seu pet ingeriu um desses alimentos o ideal é buscar imediatamente a orientação de um médico veterinário. Não tente induzir vômito em casa e não ofereça nada sem antes consultar o profissional. Uma vez que não existem antídotos específicos, o tratamento nesses casos é de suporte e voltado aos sinais clínicos para estabilização do animal.

Artigos Relacionados

Mais Categorias

Pin It on Pinterest

Posso ajudar?