Leptospirose

Compartilhe

Leptospirose 11 de janeiro de 2011

water tips taking care dog - Leptospirose

Preparamos 10 Perguntas e repostas sobre a Leptospirose para você se proteger e proteger seu Pet nessa época de verão e chuvas. 

1 – O que é Leptospirore?

A leptospirose é uma doença infecciosa, causada por sorovares da bactéria leptospira interrogans que infecta a maioria dos animais selvagens e domésticos, inclusive o homem. A infecção normalmente está associada ao contato com água, solo ou alimentos contaminados pela urina de animais portadores ou doentes. Nas grandes cidades, os ratos são os principais transmissores, mas os cães, bovinos, suínos e equinos também podem difundir a doença. A contaminação entre pessoas é considerada rara.

2 – Porque o período de chuvas pode elevar o número de casos da doença?

A  leptospira é eliminada na urina dos animais doentes e/ou portadores e é bastante sensível ao sol e ambiente seco, não resistindo por mais que alguns minutos nesse ambiente. Como essa bactéria sobrevive em ambientes úmidos e sem sol, a água das chuvas ajuda na disseminação pelo ambiente. Assim as águas contaminadas com a leptospira quando em contato com mucosa e/ou pele com ferimentos passa a contaminar um novo indivíduo.

3 – Como é feita a transmissão da Leptospirose em animais de estimação?

O cão contaminado passa a eliminar a leptospira pela urina. Assim sendo se um outro cão entrar em contato com a urina ou ambiente contaminado, pode permitir a entrada da leptospira através da mucosa integra ou da pele com ferimento, passando a tornar-se contaminado também e pode desenvolver a doença. Como os roedores são reservatório da doença (possuem a leptospira mas não ficam doentes), e se alimentam de restos de comidas, restos de rações de animais domésticos ou mesmo de fezes de animais,  tornam-se o principal veículo de disseminação da doenças nos grandes centros urbanos.

4- Quais as medidas devem ser tomadas para prevenir a infecção por Leptospirose?

-Vacinação anual ou semestral do seu animal de estimação (somente cães) com as vacinas que existem no mercado conhecidas como V8 ou V10.

– Alimentar o animal com ração em horários determinados, não deixando a ração a vontade e retirando os restos depois que o seu animal se alimentou, pois a ração ou esses restos de ração atraem os roedores ao local. Esses roedores potencialmente contaminados com a leptospirose têm por hábito urinarem enquanto se alimentam, eliminando a bactéria no local e podendo contaminar o animal quando se alimentar da ração que teve contato com essa urina.

– Lavar o ambiente dos cães com cloro.

– Evitar acúmulo de lixo e restos de comida que atraem os roedores.

– Não permitir o acúmulo de água parada ou ambientes muito úmidos, facilitando a drenagem.

– Fechamento de buracos entre telhas, paredes e rodapés e controle de roedores e animais silvestres.

5 – Quais os principais sintomas provocados pela doença?

Sinais sistêmicos de doença como febre, depressão, perda do apetite, vômito, dor muscular, dor renal, desidratação, mucosas congestas, icterícia e urina escura. Na evolução da doença, observa-se insuficiência renal, insuficiência hepática, hemorragias, petéquias e hematomas pelo corpo, úlceras na boca e língua e em casos raros necrose de ponta da língua. Ocasionalmente observa-se aborto, meningite e uveíte.

6 – Que conseqüência essa doença pode trazer ao animal?

Se o animal não for tratado prontamente e adequadamente o animal fatalmente virá á óbito.

7 – Como um proprietário de animal com suspeita de Leptospirose deve agir?

Deve procurar imediatamente um médico veterinário, isolar os possíveis outros animais da casa e procurar orientação com um infectologista sobre os cuidados e exames necessários para as pessoas que tiveram contato com esse animal.

8 – De que maneira é realizado o tratamento do animal doente?

O tratamento é baseado em fluidoterapia para corrigir a desidratação e possível falha renal aguda, antibióticoterapia e tratamento sintomático em caso de insuficiência hepática e distúrbios de coagulação. Normalmente a recomendação é de que o animal fique internado em um hospital veterinário para que o tratamento tenha a eficácia desejada.

9 – Quais os riscos que um animal infectado pela leptospirose corre se o tratamento não for realizado?

O animal provavelmente virá a óbito.

10 – O animal de estimação infectado pode transmitir a doença aos humanos? Como?

Sim, pode. O animal doente elimina a bactéria pela urina. Assim o contato de mucosa íntegra ou pele com ferimento com essa urina, água contaminada, utensílios contaminados ou através do sangue do animal doente pode transmitir a doença aos humanos e outros cães.

Comente, deixe suas dúvidas que responderemos a você.

Gostou do conteúdo?
Compartilhe

Leia também

Ibirapuera

11 3050-2273

11 95023-3626

Av. República do Líbano, 270 Ibirapuera - SP

Saiba maissaiba mais da unidade Ibirapuera

Morumbi

11 3740-2152

11 99451-6319

Avenida Giovanni Gronchi , 3001 Morumbi - SP

Saiba maissaiba mais da unidade Morumbi

Pacaembu

11 4305-9755

11 97450-1843

Av. Pacaembu, 1839 Pacaembu - SP

Saiba maissaiba mais da unidade Pacaembu

Tatuapé

11 3019-2300

11 99787-1305

Rua Serra do Japi, 965 Tatuapé - SP

Saiba maissaiba mais da unidade Tatuapé

Centro de Radioterapia

11 94394-6254

Rua João Avelino Pinho Mellão 321 - Morumbi - SP

Saiba maissaiba mais da unidade Centro de Radioterapia