Como Resgatar um Cão de Rua?

Compartilhe

Como Resgatar um Cão de Rua? 28 de novembro de 2012

Quem nunca viu um cão perambulando pelas ruas perdido, com fome, assustado, doente e, as vezes, muito ferido, que atire a primeira pedra.

Essas cenas cada vez mais comuns nas cidades, causam indignação e sensibilizam quem gosta e tem cães em casa.

Infelizmente isso acontece cada vez mais e, além dos riscos à integridade dos próprios cães, eles podem causar acidentes com carros e se tornar fontes de doenças perigosas, como a Raiva, Leptospirose, Sarnas, Fungos, Verminoses, Leishmaniose, Cinomose, Parvovirose entre outras.

Esses cães nem sempre são resgatados a tempo e, não raramente, sucumbem vítimas de acidentes de trânsito.

Noutras vezes não podemos contar com o serviço público de resgate e reintrodução a um lar digno. Assim, resta as ONGs e instituições de iniciativa privada oferecerem abrigo aos animais resgatados e nem sempre elas dão conta de atender a todos.

Essas instituições precisam muito de nossa colaboração e por isso estamos realizando a nossa campanha de doação de ração para algumas ONGs aqui de São Paulo. Curtindo a nossa página você contribui para aumentarmos o volume doado.

Se você encontrar algum cão abandonado e pensar em resgatá-lo é preciso muito cuidado para não se envolver em nenhum acidente e pensar que, uma vez resgatado, você se torna responsável por ele e pelos primeiros atendimentos, podendo depois encontrar um lar para esse novo amigo.

Seguem abaixo algumas recomendações básicas de resgate:

– Pare o carro em um lugar seguro e ligue o pisca alerta. Cuidado para você não se tornar uma vítima de atropelamento.

– Verifique se o animal está ferido e se ele se mostra amistoso. Muitas vezes, por dor ou mesmo medo, ele pode rosnar e, as vezes, se tornar agressivo e te morder.

– Procure se abaixar na altura do cão e mostrar as costas da sua mão para ele cheirar. Se tiver algo para comer pode ajudar na aproximação. Essa aproximação deve ser muito lenta percebendo se ele é receptivo ou não.

– Se ele se mostrar receptivo deve abanar o rabo e abaixar as orelhas, procurando lamber as costas de sua mão. Se ele esta com dor e for agressivo deve rosnar e mostrar os dentes. Nesse caso cuidado e procure ajuda para fazer o resgate.

– Se ele for receptivo verifique se consegue andar e tente colocar uma coleira/guia ou mesmo um cinto ou algo que possa conduzi-lo. Muito cuidado, pois se estiver com dor, nessa manipulação pode morder.

– Leve ao seu carro e procure ajuda para os primeiros cuidados. Não se esqueça que a partir de agora ele é de sua responsabilidade. Provavelmente, você deve se dirigir a um Hospital Escola ou Clínica Veterinária para o primeiro atendimento e cuidados, lembrando-se que esse serviço é pago. Aqui em São Paulo existe um único hospital público e dá para imaginar o número de casos que eles atendem por dia!

– Se o animal estiver agressivo e impedir o resgate, o Centro de Zoonose de sua cidade deve ser acionado e devemos tomar muito cuidado para evitar um contato direto com esse animal pelo risco de mordeduras e de transmissão de algumas doenças.

Gostou do conteúdo?
Compartilhe

Leia também

Ibirapuera

11 3050-2273

11 95023-3626

Av. República do Líbano, 270 Ibirapuera - SP

Saiba maissaiba mais da unidade Ibirapuera

Morumbi

11 3740-2152

11 99451-6319

Avenida Giovanni Gronchi , 3001 Morumbi - SP

Saiba maissaiba mais da unidade Morumbi

Pacaembu

11 4305-9755

11 97450-1843

Av. Pacaembu, 1839 Pacaembu - SP

Saiba maissaiba mais da unidade Pacaembu

Tatuapé

11 3019-2300

11 99787-1305

Rua Serra do Japi, 965 Tatuapé - SP

Saiba maissaiba mais da unidade Tatuapé

Centro de Radioterapia

11 94394-6254

Rua João Avelino Pinho Mellão 321 - Morumbi - SP

Saiba maissaiba mais da unidade Centro de Radioterapia