Como adaptar seu cão e gato à chegada de um bebê em casa?

Compartilhe

Como adaptar seu cão e gato à chegada de um bebê em casa? 05 de outubro de 2020

O cão é um animal que vive em matilha e na cabeça dele a família humana é a sua matilha e ponto final. Todo novo morador, seja ele animal ou humano tem que passar por um ritual de aprovação e a resistência a isso ou não, vai depender da idade do pet e da sua posição na escala hierárquica da família.

Assim não podemos falar que se trata de ciúmes, mas sim de um sentimento de autoproteção e as vezes repulsa a um intruso na matilha. Os gatos já são animais de hábitos solitários e muitas vezes esse novo morador causa mais medo, insegurança e espanto do que ciúmes.

Quando você traz um novo bebê para dentro de casa, trazemos também novos sons, cheiros, imagens e mudanças de comportamentos e limites, e isso gera muita insegurança aos pets.

Eles podem achar isso muito perturbador, principalmente se não conviveram com crianças quando filhotes. Além da mudança na casa os tutores provavelmente dispensarão menos atenção aos pets e isso os deixa mais inseguros ainda, principalmente se até então eles eram os “filhos únicos “da casa.

Para que essa chegada não seja tão novidade assim, é importante preparar a casa e o pet ao novo morador antes dele chegar.

Para que as coisas corram o mais suavemente possível para todos é importante reservar algum tempo para preparar seu cão para a chegada do novo morador.

Nos meses que antecedem o nascimento do bebê, você se concentrará em alguns ensinamentos e para isso necessitará da ajuda de um especialista em comportamento animal, que apresente os novos cheiros, moveis, peças de roupas e mudanças que irão acontecer sempre associando isso a carinho e recompensas.

Toda mobília nova introduzida na casa (berço, carrinho de bebe etc) e todo enxoval deve ser apresentado ao pet para reconhecimento de imagens e cheiros e familiarização, inclusive com sons de bebes (gravações).

Uns dois meses antes do nascimento inicie as mudanças da sua rotina que irão acontecer com a chegada do bebê. Comandos básicos podem ajudar como “senta”, “fique”, entre outros e devem ser ensinados para evitar que pule em você, suba na cama ou mesmo que não queria ficar sozinho quando necessário.

Sinais que o pet está desconfortável

Isolamento, agressividade ou mudanças bruscas no comportamento (parar de comer, latir demais ou ficar extremamente triste) pode ser sinal de insegurança. É muito comum que os animais passem a fazer marcação de território principalmente com urina nos locais que o novo morador frequenta ou mesmo as roupas e brinquedos do bebê.

Pets causam alergias nos bebês?

A possível alergia ao pelo dos pets não depende de possível sujeira nos pelos, mas sim da predisposição dos bebês a algumas proteínas presentes no pelo e saliva dos animais.

Nos primeiros meses de vida do bebê essa preocupação não é a mais importante, uma vez que provavelmente eles não terão contato físico com os pets.

Isso se torna mais importante quando os bebês passam a engatinhar ou mesmo a andar, nesse caso a limpeza do ambiente e dos pets, com banhos mais frequentes e tosas periódicas podem se fazer necessário.

Vacinação, anual, vermifugação periódica e cuidados com a saúde dos pets é muito importante para preservar a saúde o bebê e da família. Quadros de alergias não são comuns e geralmente tem componentes genéticos ou predisposição familiar.

Tempo de adaptação dos pets com o novo membro da família

Se iniciarmos a apresentação dos novos hábitos e dos novos objetos e cheiros antes da chegada do bebê em poucos meses a grande maioria dos pets adotam esse novo morador e o recebem como parte da matilha (cães) ou do grupo (gatos), passando inclusive a protegê-los de estranhos.

Quando o bebê passa a andar pela casa e interagir com o pet uma nova fase de ensinamentos e treinamentos se faz necessário, tanto para a criança (estabelecendo limites) como para o pet (inibindo comportamentos mais agressivos).

Caso perceba comportamentos estranhos no seu pet é possível contar com a ajuda de um profissional especialista em comportamento animal. As unidades Pet Care tem a sua disposição terapia comportamental para cães e gatos.

Gostou do conteúdo?
Compartilhe

Leia também

Ibirapuera

(11) 3050-2273

11 95023-3626

Av. República do Líbano, 270 Ibirapuera - SP

Saiba maissaiba mais da unidade Ibirapuera

Morumbi

(11) 3740-2152

(11) 94468-2702

Avenida Giovanni Gronchi , 3001 Morumbi - SP

Saiba maissaiba mais da unidade Morumbi

Pacaembu

(11) 4305-9755

11 97450-1843

Av. Pacaembu, 1839 Pacaembu - SP

Saiba maissaiba mais da unidade Pacaembu

Tatuapé

(11) 3019-2300

11 99787-1305

Rua Serra do Japi, 965 Tatuapé - SP

Saiba maissaiba mais da unidade Tatuapé

Centro de Radioterapia

11 2507-4616

11 94394-6254

Rua João Avelino Pinho Mellão 321 - Morumbi - SP

Saiba maissaiba mais da unidade Centro de Radioterapia