Piodermites superficiais

Compartilhe

Piodermites superficiais 21 de julho de 2011

As piodermites superficiais são infecções bacterianas localizadas na pele e estão entre as doenças dermatológicas mais comuns (e frustrantes!) que acometem os cães no mundo todo. Elas se igualam, em número de casos, à dermatite alérgica, à picada de pulgas ou carrapatos.

Os animais mais acometidos são da raça Cocker Spaniel, Labrador, Golden Retriever, Poodle, Pastor alemão e Bulldog Inglês. Esta doença, muitas vezes, ocorre de forma secundária, isto é, devido à presença de outras enfermidades,  tais como, hipotireoidismo, alergias e a sarna demodécica (conhecida como sarna negra).

O Staphyloccocus pseudointermedius é o agente bacteriano isolado na pele dos cães com maior frequência nos exames de cultura.

O nível de prurido é variável de animal para animal, dependendo também do número de lesões – que são conhecidas como pústulas (“espinhas”). Essas espinhas se rompem facilmente, o que faz então com que o animal apresente falhas no pelame, crostas em grande número e manchas escuras na pele. Dependendo do número de lesões, a pele do animal fica exalando um odor desagradável, persistindo até com repetidos banhos.

Para o diagnóstico, é necessário um histórico e um exame físico bem detalhados, muitas vezes até com a realização de exames citológicos ou de biópsias de pele. Em muitos casos, também realizamos exames de sangue para investigação das causas de base.

DSCN0155

O tratamento tópico da enfermidade com a administração de banhos com xampus antibacterianos em que sua escolha se dará com base no histórico e exame físico o animal (oleosidade da pele etc).

O tratamento sistêmico é realizado pela administração de antibióticos por via oral ou subcutânea. A escolha do medicamento muitas vezes é realizada após o resultado da cultura e antibiograma. Isso se dá pois muitas vezes a bactéria se torna resistente ao antibiótico previamente administrado. Em certos casos, também utilizamos imunoterapia (“vacinas”) com a finalidade de melhorar a imunidade do animal a esta bactéria.

DSCN0154

A recidiva das lesões também ocorrem com certa frequência, por isso consideramos que essa doença é frustrante para os proprietários.

Dentre as possíveis causas desta recidiva estão, além da já citada resistência bacteriana, o uso de antibióticos por tempo inadequado (ou intolerância por parte do animal à medicação – vômitos) a não identificação das causas primárias ou o uso de medicações que prejudiquem a imunidade do animal, como o uso de corticosteroides por tempo prolongado.

Assim, os cães com piodermite superficial necessitam de cuidadosa avaliação e também um criterioso tratamento, para que se obtenha a cura, ou quando isso não é possível, um melhor controle desta enfermidade.

Gostou do conteúdo?
Compartilhe

Leia também

Ibirapuera

11 3050-2273

11 95023-3626

Av. República do Líbano, 270 Ibirapuera - SP

Saiba maissaiba mais da unidade Ibirapuera

Morumbi

11 3740-2152

11 99451-6319

Avenida Giovanni Gronchi , 3001 Morumbi - SP

Saiba maissaiba mais da unidade Morumbi

Pacaembu

11 4305-9755

11 97450-1843

Av. Pacaembu, 1839 Pacaembu - SP

Saiba maissaiba mais da unidade Pacaembu

Tatuapé

11 3019-2300

11 99787-1305

Rua Serra do Japi, 965 Tatuapé - SP

Saiba maissaiba mais da unidade Tatuapé

Centro de Radioterapia

11 94394-6254

Rua João Avelino Pinho Mellão 321 - Morumbi - SP

Saiba maissaiba mais da unidade Centro de Radioterapia