Dirofilariose é o nome de uma doença grave e que pode ser fatal, afetando principalmente cães, gatos e outros animais silvestres. Nessa doença, vermes adultos vivem no coração e nas artérias pulmonares (pulmão) e podem causar insuficiência cardíaca e doença pulmonar grave, levando o animal à morte.

Como o meu animal adquire essa doença?

A dirofilariose é transmitida por um mosquito infectado que ao picar seu cão ou gato, pode transmitir a doença para ele. Essa doença é transmitida de um animal para outro, somente através do mosquito para os animais.

Quando um mosquito pica um animal doente (infectado), ele recebe vermes jovens (microfilárias) que depois são transmitidos a outros animais. Quando esse mosquito contaminado pica o seu cão, ele passa essas microfilária para a corrente sanguínea do animal, ficando lá por algum tempo antes de seguir para o coração.

No coração, esses vermes crescem, ficando adultos e levando a alterações importantes no coração nas veias e artérias.

Onde ele pega essa doença?

Quem transmite essa doença são mosquitos (pernilongos) tropicais, sendo alguns da mesma família do mosquito da dengue. A maioria desses mosquitos vive em todo o litoral do Brasil, mas podem ser encontrados também no interior e nas áreas com matas e lagos, mesmo em regiões urbanizadas como da cidade de São Paulo.

Cidades do litoral de São Paulo como Bertioga, Peruíbe e Guarujá, além de todo estado do Rio de Janeiro e todo Nordeste são consideradas áreas endêmicas, ou seja, a maioria dos mosquitos está contaminada e transmite isso para os cães.

Eu moro em apartamento. Existe perigo desses mosquitos?

Sim, dependendo do local onde vive ou mesmo nos passeios aos finais de semana, o seu animal pode ter contato com esses mosquitos. Ainda assim, os mosquitos entram nas casas o tempo todo. Todos os animais estão correndo esse risco, independentemente de onde eles residem. Finais de semana no litoral ou em cidades contaminadas representam um grande perigo de contaminação.

Gatos podem pegar dirofilariose?

Sim. Apesar raro, existem vários relatos de gatos contaminados.

Como posso saber se o meu cão ou gato tem dirofilariose?

Quando a infecção é recente, o verme pode ser identificado no exame de sangue, mas é mais difícil de acontecer. Depois, quando os vermes estão adultos, um teste rápido de sangue pode identificar se o seu animal é positivo para doença. Muitas vezes descobrimos isso com o exame de Ecocardiograma, quando se identifica a presença dos vermes adultos dentro do coração.

Se durante os exames, der negativo para a doença, o que devo fazer?

Todo animal adulto negativo ou filhote que não teve contato ainda com os mosquitos (até os 4 a 6 meses de idade) deve receber a medicação preventiva mensalmente.

Animais infectados podem ser tratados?

Se detectado precocemente, a dirofilariose em cães pode ser tratada, mas no Brasil não temos o medicamento para isso – que é caro e envolve muitos riscos para o animais. Para gatos não existe qualquer forma de tratamento. Por isso a prevenção ainda é o melhor remédio.

Como posso evitar a dirofilariose?

A prevenção para cães é segura e fácil de fazer. Basta dar um remédio todo mês, principalmente se vive no Litoral, ou se frequenta esses locais contaminados por mosquitos. Com a sua utilização adequada a dirofilariose é facilmente evitável. Reduzir o número de mosquitos também ajuda assim como repelentes ambientais além do uso de coleiras repelentes.

Pessoas podem ter essa doença?

Isto é muito raro e não acontece pelo contato com os cães e gatos. Para uma pessoa pegar a doença, ela também tem que ser picada pelos mosquitos. Em pessoas, os vermes não vão para o coração, mas ficam em forma de cistos nos pulmões.



Posts Relacionados:


  1. A Dirofilariose ou Doença do verme do Coração

  2. Exame de Diagnóstico para Doença do Carrapato, Doença do Verme do Coração e Outras Doenças

  3. Hipertensão Pulmonar E Verme do Coração (Dirofilariose)

  4. DIROFILARIOSE – VERME DO CORAÇÃO

  5. Doença Crônica de Coração