Todo mundo se lembra do que aconteceu no ano passado quando a vacinação anti-rábica foi suspensa devido a reações anafiláticas na campanha de vacinação da prefeitura, inclusive com a morte de alguns animais.

Este ano não haverá a campanha da prefeitura e poderá ocorrer falta de vacina disponíveis nos estabelecimentos veterinários.

Nós do Petcare gostariamos de esclarecer algumas dúvidas sobre vacinação frequentes de proprietários de cães e gatos.

O animal deve ser vacinado anualmente? O que mudou?

Antigamente os protocolos de vacinação eram feitos conforme a  recomendação do Laboratório fabricante da vacina.Hoje em dia sabemos que certas vacinas protegem por mais tempo do que pensavamos e também sabemos que a vacinação não é um processo tão inofensivo, podendo inclusive causar reações em alguns animais.

Como eu sei então quais vacinas meu animal precisa?

Temos 2 grupos de vacinas:

As OBRIGATÓRIAS, que são vacinas que devemos aplicar anualmente em cães e gatos, pois a doença está presente no ambiente onde eles vivem.

As NÃO OBRIGATÓRIAS, sendo estas opcionais. Somente se  o animal estiver exposto potencialmente ao agente infeccioso.

Para CÃES recomendamos anualmente as vacinas contra Raiva, Cinomose, Parvovirose e Hepatite.

Algumas vacinas conhecidas como polivalentes (V8 ou V10) já vem com uma série de antigenos a mais como Parainfluenza, Coronavirose, Leptospirose.

Para GATOS recomendamos anualmente  Raiva, Rinotraqueite, Calicivirus, Panleucopenia e Herpesvirus.

Quanto as vacinas não obrigatórias no caso de CÃES que frequentam a rua ou moram em casa, recomendamos a vacina contra Leptospirose. Em caso de viverem em regiões com alta incidencia de ratos ou inundações, esta vacina deveria ser feita até duas vezes ao ano com intervalo de 6 meses. A vacina contra Bordetella é importante  para animais que frequentam a rua, hotel ou banho e tosa (aglomerações de cães). A vacina contra Leishmaniose é recomendada para animais que estão em  zona endêmica e devem fazer o exame de sangue prévio (serem negativos para a doença) antes de vacinar.

No caso dos GATOS a vacina contra Leucemia felina deverá ser indicada somente se o  veterinário achar que o animal está muito exposto ao virus pois é uma vacina que pode causar problemas de sarcoma (cancer) pós vacinal.

Posso vacinar meu animal eu mesmo?

As pessoas que pensam desta maneira deveriam repensar  o assunto. Existem vacinas de diversas qualidades, ou seja, que algumas não produzem o efeito desejado ou mesmo podem causar reações adversas.

Vacinas podem não estar bem conservadas e assim perdem o efeito de produzir anti-corpos.

Vacinas devem ser aplicadas por uma pessoa treinada para isto nada mais indicado que um veterinário.

Os estabelecimentos veterinários compram vacinas de qualidade que nós do PetCare recomendamos Pfizer e Fort Dodge, Merial ou Virbac como as melhores no mercado no Brasil.

Somente uma vacina de boa qualidade, bem conservada e aplicada corretamente irá imunizar o animal.

Qual a frequência de vacinação para o meu animal?

Filhotes tem um esquema de vacinação que o veterinário irá recomendar mensalmente a partir dos 45 dias de idade .Esta vacinação é de extrema importância, desde que o animal apresente-se sadio, sem parasitas intestinais e sem nenhuma doença concomitante ou mesmo sofrendo algum stress (exemplo: acabar de  ser adquirido e estar no seu novo lar a menos que 5 dias).

Nos EUA e em outros paises já existem veterinários vacinando contra Raiva a cada 3 anos. Na Inglaterra, Japão e Austrália não tem o virus da Raiva.

No Brasil, a vacina é recomendada anualmente. Existem excessões em casos de animais que vivem confinados em apartamento, telados e nunca tem contato com outros animais e com ambientes externos.

No caso de outras vacinas o  veterinário deverá  analisar cada caso e recomendar um protocolo de vacinação  adequado.

Nós recomendamos a vacinação contra Cinomose, Hepatite, Parvovirose e Leptospirose anualmente para cães até  10 anos de idade e depois reavaliamos cada caso. No caso dos gatos recomendamos a vacinação  contra Panleucopenia,Rinotraqueite, Calicivirus e Herpesvirus anualmente também para gatos até 10 anos de idade e depois reavaliaremos cada caso. Tudo vai depender do status de saúde de cada animal e grau de exposição a doença.

Quais os problemas que podem ocorrer com a  vacinação de cães e gatos?

O primeiro problema e mais comum é o animal ter uma reação alérgica à vacina.Por isto devemos vacinar o animal preferencialmente  durante o dia para em caso de reação vacinal não passarmos a noite acordado em um veterinário de plantão.É um problema que pode ser fatal se não tratado rapidamente.

Animais que tiveram reação alérgica a vacina, no ano seguinte o veterinário deverá reavaliar se  irá vaciná-lo novamente e se for, aplicar um anti-histaminico minutos antes ou não vaciná-lo mais.

Dor no local da aplicação. Acontece em alguns filhotes nas primeiras vacinas e muito comum na vacinação contra Leishmaniose.

Sarcoma vacinal (câncer) secundário a aplicação de algumas vacinas. O mais frequente é em gatos e secundário a vacina de Leucemia Felina, mas sabemos que todas as vacinas podem causar o problema (1 a cada 10.000 gatos) e mesmo até em cães (sendo estes casos muito raros).

Anemia Hemolitica Imunomediada: existem trabalhos que  comprovam este tipo de doença após o animal ser vacinado. Se por acaso um animal apresentar esta doença, geralmente secundária a doença anterior provocada por picada de carrapato ou de natureza auto-imune recomendamos que estes animal não seja mais vacinado.

Deixamos claro aqui que  como os casos acima descritos são raros, o que recomendamos é a vacinação anual contra as doenças acima descritas desde que não apresente nenhum dos sintomas acima.

 



Posts Relacionados:


  1. Vacinação de Filhotes de Cães

  2. Vacinação para Gatos saudáveis

  3. Adotar um Pet é tudo de bom

  4. 11 Dicas sobre Banhos em Cães e Gatos