A icterícia é um distúrbio comum em gatos, as mucosas (oral e oculares) e a pele ficam amareladas. Pode ocorrer principalmente com doenças que levam a destruição das hemácias ou doenças hepáticas (no fígado). As doenças mais comuns que causam icterícia em felinos são Lipidose Hepática e Tríade Felina.

A Lipidose Hepática ocorre freqüentemente em gatos obesos que por algum motivo param de comer. Com isso ocorre acúmulo de gordura no fígado causando insuficiência hepática. Como o gato é um animal muito metódico, uma simples mudança na rotina pode levar à anorexia e desenvolvimento da Lipidose Hepática, desde viagens, introdução de um novo animal na casa e reformas. O diagnóstico é feito por exames de sangue e ultrassonografia abdominal e pode ser confirmado com citologia hepática. O principal tratamento é a alimentação e para fazer a quantidade calórica ideal muitas vezes precisamos colocar um tubo esofágico no animal. Este tubo pode ficar meses no animal até a reversão do quadro. Os gatos que conseguimos alimentar adequadamente têm maior probabilidade de cura.

A Tríade Felina é o nome dado à associação de colangioepatite (inflamação das vias biliares e fígado), doença inflamatória intestinal e pancreatite. Normalmente o processo é iniciado por colangite/colangioepatite, podendo ser aguda (supurativa) ou crônica (linfocitica/plasmocitica). Outras doenças possíveis são colecistite (infecção da vesícula biliar), colelitiase (cálculo biliar) entre outras. Como na Lipidose hepática, os exames de sangue e ultrassonografia abdominal são indispensáveis para o diagnóstico, mas apenas a biópsia confirma o quadro.

O proprietário deve observar se o gato está comendo normalmente, está ativo, não apresenta icterícia ou perda de peso. Qualquer alteração observada o Médico Veterinário deve ser consultado o quanto antes, o diagnóstico precoce aumenta a chance de sucesso no tratamento.

 



Posts Relacionados:


  1. A Obesidade em Gatos – Parte 1

  2. Avaliação Clínica do Gato Obeso – Obesidade em Gatos Parte III

  3. Biópsias de pele em Cães e Gatos

  4. Aumento da Atividade Física em Gatos – Obesidade em Gatos parte II